Pular para o conteúdo

Abordagens evangelísticas – Fogo amigo

Abordagens evangelísticas e as suas formas de ensinamentos
Roteiros

Efetue o login em sua conta para compartilhar sua sugestão.

Para podermos discutir as melhores maneiras de compartilhar aprendizados com as abordagens evangelísticas em campo, é fundamental compreender as razões pelas quais esse tipo de prática é pouco comum nas igrejas. A falta de unidade interna (principalmente dos líderes) pode ser um obstáculo para o avanço aceitável da missão de evangelização e evangelismo na igreja.

“Irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, peço-lhes que todos estejam de acordo naquilo que falam e que não haja divisões entre vocês; pelo contrário, que vocês sejam unidos no mesmo modo de pensar e num mesmo propósito.

1 Coríntios 1.10 NAA, grifo meu

“[…] fazendo tudo para preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz. Há somente um corpo e um só Espírito, como também é uma só a esperança para a qual vocês foram chamados. Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos.

Efésios 4.3-6 NAA, grifo meu

Os evangelistas experientes enfrentam desafios na transmissão de conhecimentos efetivos sobre abordagens evangelísticas, o que pode dificultar o compartilhamento do evangelho de forma eficiente

Uma das maiores dificuldades enfrentadas por grande parte dos evangelistas é a de transmitir conhecimentos práticos para novos convertidos e para a igreja em geral. Muitas vezes, por termos aprendido por tentativa e erro, acabamos resistindo em ensinar técnicas de abordagens que foram difíceis para nós mesmos.

No entanto, é fundamental que compartilhemos nossas experiências e ensinamentos com aqueles que estão iniciando na evangelização. Afinal, a propagação do evangelho é uma responsabilidade de todos os cristãos, e precisamos estar preparados para realizar abordagens evangelísticas eficazes.

Raramente se discute o aspecto prático das abordagens evangelísticas, incluindo técnicas específicas de como abordar as pessoas, o que dizer ou não dizer, e quando encerrar a conversa. Essas questões práticas são cruciais para um evangelismo efetivo e devem ser abordadas com mais frequência nos ensinamentos.

O conhecimento sobre abordagens evangelísticas deve combinar tanto a teoria quanto a prática, integrando a experiência empírica dos evangelistas experientes no processo de ensino, para oferecer uma formação mais completa e eficaz.
O conhecimento sobre abordagens evangelísticas deve combinar tanto a teoria quanto a prática, integrando a experiência empírica dos evangelistas experientes no processo de ensino, para oferecer uma formação mais completa e eficaz.

Entre as passagens bíblicas que abordam a dificuldade de ensinar o evangelho devido ao orgulho, podemos destacar as seguintes:

“Da soberba só resulta a discórdia, mas a sabedoria está com os que se aconselham.

Provérbios 13.10 NAA, grifo meu

“Se alguém julga conhecer alguma coisa, ainda não conhece como deveria conhecer. Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido por ele.

1 Coríntios 8.2,3, grifo meu

De fato, muitas vezes somos impedidos de fazer o bem por causa do orgulho dos outros que querem que façamos algo em favor deles. Eles querem receber louvor por isso, mas não estão preocupados com o que é correto (Gálatas  6.12,13).

Essas passagens destacam a importância de ser humilde e receptivo ao ensinamento do evangelho, em vez de deixar o orgulho atrapalhar a nossa capacidade de aprender e compartilhar a Palavra de Deus.

Para isso, precisamos entender que o ensinamento é uma das principais ferramentas para transmitir conhecimentos. A Bíblia nos ensina em Provérbios 22.6 a “ensinar a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele”. Da mesma forma, em 2 Timóteo 2.2, somos instruídos a compartilhar nossos ensinamentos com outros para que eles também possam ensinar a outros.

Devemos ensinar abordagens evangelísticas diretas e eficazes, sem rodeios desnecessários.
Devemos ensinar abordagens evangelísticas diretas e eficazes, sem rodeios desnecessários.

Além disso, a Bíblia nos fornece diversos versículos que falam sobre evangelismo e evangelização. Em Mateus 28.19,20, Jesus ordena aos seus discípulos que vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Em Marcos 16.15, Jesus diz “ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura”.

Se você está se perguntando sobre a diferença entre evangelização e evangelismo e “passou batido” (risos ☺) na citação inicial neste artigo, talvez seja interessante pausar esta leitura e conhecer as principais diferenças envolvidas. Leia o nosso artigo sobre o assunto!

Outros versículos que nos ensinam sobre evangelismo e propagação do evangelho incluem:

“Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: “Quão formosos são os pés dos que anunciam coisas boas!”

Romanos 10.14,15 NAA, grifo meu

“Porque, sendo livre de todos, fiz-me escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível. Para com os judeus, fiz-me como judeu, a fim de ganhar os judeus; para os que vivem sob o regime da Lei, como se eu mesmo assim vivesse, para ganhar os que vivem debaixo da Lei, embora eu não esteja debaixo da Lei. Aos sem lei, como se eu mesmo o fosse, não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo, para ganhar os que vivem fora do regime da lei. Fiz-me fraco para com os fracos, a fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para com todos, a fim de, por todos os modos, salvar alguns.

1 Coríntios 9.19-23 NAA

“pelo contrário, santifiquem a Cristo, como Senhor, no seu coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que pedir razão da esperança que vocês têm.

1 Pedro 3.15 NAA, grifo meu

Para superar a dificuldade de transmitir nossos conhecimentos práticos, podemos utilizar diversos exemplos dos evangelistas da igreja local que sejam eficazes e relevantes para as pessoas de nosso tempo. Podemos ensinar as pessoas a compartilhar sua história de vida, a falar sobre a importância da fé em sua vida e a usar as redes sociais para alcançar mais pessoas.

Por fim, é importante lembrar que a propagação do evangelho é uma responsabilidade de todos nós como cristãos. Precisamos estar dispostos a aprender, ensinar e compartilhar nossos conhecimentos para que possamos cumprir a missão que nos foi dada por Jesus.

A difícil etapa de compartilhar experiências práticas e empíricas com as abordagens evangelísticas

Existem vários fatores que podem impedir os evangelizadores de compartilharem seus conhecimentos empíricos e dificultar a transmissão eficaz da mensagem do evangelho. Abaixo estão 11 exemplos desses fatores:

  1. Medo do julgamento: o medo do julgamento pode impedir os evangelizadores de compartilharem sua fé, especialmente em contextos onde a religião não é bem-vinda;
  2. Falta de treinamento: a falta de treinamento em evangelização pode levar os evangelizadores a se sentirem inseguros em compartilhar sua fé com os outros;
  3. Falta de confiança: a falta de confiança pode impedir os evangelizadores de falar com clareza e eficácia sobre sua fé;
  4. Incapacidade de articular a mensagem: algumas pessoas podem ter dificuldade em articular a mensagem do evangelho de maneira clara e simples;
  5. Preocupação com o que as outras pessoas pensarão: algumas pessoas podem se preocupar com o que os outros pensam sobre sua fé e, portanto, podem hesitar em compartilhá-la;
  6. Falta de relacionamentos significativos: a falta de relacionamentos significativos com aqueles que não conhecem a Cristo pode dificultar a evangelização;
  7. Medo de conflitos: alguns evangelizadores podem ter medo de conflitos que possam surgir ao compartilhar sua fé;
  8. Acreditar que a evangelização é tarefa exclusiva dos líderes da igreja: algumas pessoas podem acreditar que a evangelização é tarefa exclusiva dos líderes da igreja, e não de todos os membros;
  9. Acreditar que o conhecimento teórico é suficiente: algumas pessoas podem acreditar que o conhecimento teórico é suficiente para compartilhar a fé, sem a necessidade de experiências práticas;
  10. Falta de empatia e amor ao próximo: A falta de empatia e amor ao próximo pode impedir os evangelizadores de compartilhar a mensagem do evangelho de maneira eficaz, já que eles não são capazes de se colocar no lugar das outras pessoas;
  11. Falta de incentivos denominacionais: a falta de incentivos denominacionais pode ter um impacto significativo na evangelização. Quando uma denominação não fornece recursos ou suporte financeiro para a evangelização, pode haver uma falta de motivação entre os membros da igreja para compartilhar sua fé com outros. Isso pode levar a uma falta de alcance evangelístico e impacto reduzido da mensagem do evangelho. É importante que as denominações incentivem seus membros a compartilhar a mensagem do evangelho e forneçam recursos para apoiar esse ministério vital.

Em resumo, esses são alguns exemplos de fatores que podem impedir os evangelizadores de compartilharem seus conhecimentos empíricos e dificultar a transmissão eficaz da mensagem do evangelho. É importante abordar esses obstáculos e buscar maneiras de superá-los para que a mensagem do evangelho possa ser compartilhada com mais eficácia e amor.

Picture of Roteiros Bíblicos
Roteiros Bíblicos
A missão do Projeto Roteiros Bíblicos é proporcionar materiais educativos que incentivem as pessoas a levarem a sério Mateus 28.19, 20, Marcos 16.15, 2 Timóteo 4.1-4 entre outros.

Deixe um comentário

plugins premium WordPress

INSCRIÇÃO NO CURSO DE EVANGELISMO

  1. Clique no botão CRIAR CONTA;
  2. Faça o login usando sua conta Google;
  3. Após o login, você será direcionado automaticamente para a página do Curso de Evangelismo;
  4. Clique no botão INSCREVA-SE para iniciar o curso.
  5. Desejamos a você um excelente curso!
  1. Toque no botão CRIAR CONTA;
  2. Faça o login usando sua conta Google;
  3. Após o login, você será direcionado automaticamente para a página do Curso de Evangelismo;
  4. Toque no botão INSCREVA-SE para iniciar o curso.
  5. Desejamos a você um excelente curso!